h1

Moda no celular!

31/01/2011

Fuçando por aí, encontrei um aplicativo para iPhone MUITO legal, que é tudo que uma mulher sempre quis ter: algo/alguém para dar opinião na sua roupa de sair a qualquer instante.

Nesse aplicativo, chamado GO TRY IT ON (clique aqui para baixar direto da Apple Store FOR FREE), pessoas do mundo inteiro tiram fotos dos seus “looks” (a maioria é foto no espelho mesmo, bem no estilo Orkut), enviam a foto para o app (com a opção de colocar um “blur” no rosto, para não serem identificadas), escolhem em uma lista a casião em que a roupa será usadao (desde balada à roupa de ir para a escola) e as marcas (brands) que está vestindo (é opcional). Depois, aguarda as pessoas votarem no seu look enquanto vota no look dos outros!
Você pode votar em WEAR IT! ou CHANGE IT! (vista ou troque) e escrever um review sobre a roupa. Às vezes, a calça e a blusinha estão ótimas, mas o colar e o sapato estão destoando. Então, comente!

Ah, você também tem a opção de comparar uma roupa com a outra, aí as pessoas dizem se você deve usar a “número 1” ou a “número 2”. Vi uma menina que foi em uma loja, tirou fotos de todas as roupas que experimentou e mandou pro aplicativo! Essa é mesmo indecisa, viu… ou REALMENTE se importa com o que os outros vão pensar! :P

Eu tenho a sorte (?) de ter uma irmã com pouca diferença de idade e super ligada em roupas e acessórios. Corri pra mostrar o aplicativo pra ela e, agora, está sentada aqui do lado brincando com o negócio e comentando o mal gosto alheio! :P
E é claro que ela foi a minha cobaia para ver se o GO TRY IT ON funciona mesmo! Tiramos uma foto da roupa que ela comprou essa semana e estamos aguardando votação.

Alguns screenshots do aplicativo que acabei de tirar:

O look da minha irmã com 7 votos de WEAR IT! e 1 só de CHANGE IT! (Ela ficou nervosinha com esse voto negativo, hehehe)

LEIA MAIS…

Leia o resto deste post »

h1

Au Pair nos Estados Unidos

26/01/2011

Já tava mais do que na hora de eu escrever um post sobre Au Pair no meu blog pessoal. Como a maioria dos meus amigos sabem, dia 3 de abril embarcarei para os EUA para trabalhar em uma casa de família e estudar no meu tempo livre.

Mas o que é esse tal de “aupér”?

É um programa de intercâmbio cultural remunerado em que você fica hospedado em uma casa de família com direito à casa, alimentação, carro e quarto próprios,  passagens aéreas de ida e volta, um curso de 500 dólares/ano e um salário de 196 dólares semanais. E o que você precisa fazer em troca? CUIDAR DE CRIANÇAS!

As au pairs são como babás, mas a diferença é que, diferente de como a maioria das pessoas pensam, não vão para outro país para serem empregadas, mas para cuidarem das crianças como irmãs mais velhas, como parte da família. Na minha opinião, esse é o maior diferencial.

O programa Au Pair existe no mundo inteiro, mas só é regulamentado pelo governo dos Estados Unidos, Holanda, França e Alemanha. Os EUA possuem a cultura Au Pair bem mais forte do que nos outros países, é incrível a quantidade de famílias que contratam meninas estrangeiras para cuidarem dos seus filhos!

99% das famílias que contratam Au Pairs são de classe média e classe média alta, ou seja, riquíssimos MESMO. E a exigência do programa é que a au pair fique no mínimo 1 ano com a família, podendo estender o programa em até 2 anos.

Não foi fácil tomar a decisão de ser uma au pair a essa altura do campeonato, mas não tenho dúvida de que estou fazendo a coisa certa! :) Para compartilhar minhas experiências e registrar cada momento dessa nova fase da minha vida, criei um novo blog (que atualizarei paralelamente a este) apenas para contar tudo sobre a viagem e o processo de ser uma au pair. Acreditem: Não é fácil!

Se vocês se interessarem, no blog você poderá ler porque decidi ser uma au pair, incluindo todas as coisas que abri mão. Muita gente não entende o que é e me acha completamente doida por estar fazendo isso!

Mas me diz… por que não? Só tenho 21 anos e tenho a oportunidade de conhecer um novo país, estudar, crescer como pessoa e ainda ganhar uma graninha!

Eu já tenho a minha host family (família Rose), minhas crianças (são 4!), uma casa linda (em Sellersville, na Pennsylvania) e um carro (só sei que é um Volvo, hahaha). Já tô fazendo amizades com outras au pairs da região e procurando cursos na minha área. Tem ótimas escolas e universidades na Pennsylvania :)

É isso!

Se esse blog ficar parado por um tempo, podem me encontrar no blog do Au Pair! Pretendo continuar atualizando aqui com os assuntos de sempre, mas meu foco está um pouco nas coisas da viagem!

Beijos!

h1

Trança embutida e nó em gravata!

24/01/2011

Esse é um post diferente de qualquer outro que já fiz aqui. Acho que nem vai dar muito acesso e nem muito “buzz”, mas eu preciso registrar isso e aproveitar para fazer comentários “social media”, hahaha!

Meu lado vaidoso (confesso, não é dos mais exuberantes na minha personalidade) SEMPRE quis fazer aquelas tranças embutidas no cabelo! Eu ficava tentando, tentando e tentando até doer o braço, aí acabava fazendo trança normal mesmo. Eu já vi 9834738924 meninas dando dicas de maquiagem e moda no YouTube, mas não sei porque raios nunca procurei como fazer a maldita trança.

Foi ideia do meu namorado depois de me ver frustrada tentando realizar tal proeza. Agora fui procurar o negócio no Google e achei rapidinho. Consegui fazer a trança logo de primeira! Escrevi empolgadamente sobre isso no Twitter e percebi que diversos meninos devem ter aprendido a dar nó em gravata da mesma maneira! A complexidade é semelhante! Meu querido amigo Marlon é um desses cidadãos :)

Estou tão feliz que resolvi compartihar o vídeo onde aprendi a fazer a trança e, para agradar meu público masculino (tô metida), vai um vídeo que ensina a dar nó em gravata também!

Trança embutida no cabelo:

Nó em gravata:

Obrigada pela atenção de todos! :D

h1

História do Natal Digital

10/12/2010

Um dos melhores e mais criativos vídeos que vi ultimamente! Dispensa comentários!

 

h1

A realidade de Camões

06/12/2010

Nunca fui fã de literatura brasileira e portuguesa, até acho que sou assim por ter sido tão obrigada a ler trechos de Camões, Machado de Assis, Guimarães Rosa, Eça de Queirós, Graciliano Ramos e pseudônimos e heterônimos de Fernando Pessoa na escola quando eu ainda tinha uns 12 anos. E além disso, mal entendida o que aquela linguagem tão século passado queria dizer.

Acho isso tão errado! Eu sempre amei ler, amava as aulas de gramática e as tão odiadas análises sintáticas. Amava fazer redação sobre qualquer assunto, mas as aulas de literatura… meu Deus! Eu às vezes desejava estar estudando física e equações do que estar lá. Tinha ódio daquela obrigação de ler livros pelos quais eu não despertava qualquer interesse.

Na 6ª série, tive uma professora de literatura que era o máximo: Rose! Ela, em vez de obrigar os alunos a ler aqueles livros específicos e aterrorizantes, na minha opinião, nos fazia pegar todo mês qualquer livro na biblioteca, lê-lo e depois fazer um resumo em uma ficha pautada como ESSA, que a gente organizava por datas num álbum de fotos. No fim do ano foi muito legal ver meu álbum cheio de fichas com sinopses de histórias de todos os tipos. Eu mantive esse hábito até o final da 8ª série, mesmo que minha professora não fosse mais a Rose.

Foi nessa época que eu peguei gosto pela leitura. Acho que li toda aquela coleção Vagalume, li vários clássicos do Pedro Bandeira, de quem sou fã até hoje. Alguém lembra dos Karas em “A Droga da Obediência“, “Anjo da Morte” e “A Droga do Amor“? Sensacional! Li vários “Harry Potters” e ficava feliz quando conseguia terminar um livro “daqueeeeele tamanhããão” com 12 anos de idade. Com uns 15, li “O Poderoso Chefão“. Livro de gente grande, cheio de palavras difíceis, mas era emocionante. Li biografias, livros de adolescentes tipo Thalita Rebouças entre os brasileiros e Meg Cabot entre os gringos.

Leia o resto deste post »

h1

Seriados e Rock and Roll!

02/12/2010

Minha paixão por rock and roll e meu vício em seriados não são novidades para todos que me conhecem pelo menos um pouco. Já escrevi mais de 4 posts sobre séries aqui, acho que já deu pra perceber, né?

Essa semana recebi uma mensagem de um amigo no Twitter que dizia o seguinte: “Preciso da ajuda de alguém viciado em séries, melhor ainda, em House, pra eu matar uma curiosidade minha, você se habilita?”

Ué… que mal teria ajudar alguém sobre qualquer coisa relacionada a uma série que eu acompanho episódio por episódio, né? Claro que me “habilitei”! Aí ele:

“Episódio em que o Vogler quer ferrar com o House, bem no final, o House finge tocar piano na mesa… eis que entra o Vogler e acaba com a alegria dele ao desligar o rádio. Você sabe qual é aquela música?”

Apesar de se tratar de um episódio da 1ª temporada (e eu já estou assistindo à 7ª), eu lembrava dessa cena E da música! Pensei: “Putz, é Baba O’Riley do The Who! Que animal!”. E é claro que, antes de dar a resposta ao meu amigo, recorri ao mestre Google e… bingo! Era o mesmo episódio e a música que eu havia imaginado! Mandei pro meu amigo, que ficou impressionado por eu ter conseguido adivinhar com uma “descrição tosca” daquelas, como ele mesmo disse.

Claro que nem sempre isso acontece, mas andei pensando e eu realmente não esqueço de episódios de seriados que tocam músicas que eu gosto de verdade. Eu adoro The Who, e Baba O’Riley é um clássico, não tive como esquecer.

A cena a qual ele se referia é essa:

O vídeo está editado, pois o único que eu encontrei com a cena original não pode ser embedado. Mas é isso! :)

Este fato me inspirou a escrever um post sobre rock and roll e seriados, mostrando algumas cenas de séries que eu assisto que já tiveram um classicão no meio! Ah, e pesquisando para isso, vi que é IMPRESSIONANTE como House é puro rock and roll. Lembro de pelo menos 3 ou 4 cenas dessa série que eu gostaria de colocar nesta seleção… difícil escolher só algumas.

Vamos lá!

Leia o resto deste post »

h1

Festa de Natal – Sonhar Acordado

30/11/2010

A Sonhar Acordado de Campinas ainda está precisando de voluntários para a Festa de Natal do dia 05/12! O tema deste ano é “Mundo dos Sonhos“!

Serão 750 crianças reunidas numa big festa com direito a pula-pula, piscina de bolinhas, parquinho, palhaçadas (com o pessoal do Hospitalhaços), distribuição de brinquedos, pintura de rosto, teatro de fantoches, apresentação de dança, pizza e mini hotdogs à vontade, contador de histórias e muito mais!

Toda criança merece um dia especial e todo voluntário acaba recebendo em dobro tudo o que oferece para ela! É muito bom poder dar alguma coisa sem esperar nada em troca, mas é impossível não se sentir realizado por ter feito o dia de alguém feliz!

O método 1 para 1 da Sonhar necessita de um voluntário por criança… é um montão de gente! 750 crianças carentes e 750 voluntários alegres :D

Façam suas inscrições no site!

Para quem NÃO É DE CAMPINAS, as outras sedes da Sonhar no Brasil também terão suas próprias festas de Natal que você também pode participar! Pessoal de São Paulo, Jundiaí, Rio de Janeiro Brasília, Curitiba, Recife e Fortaleza: Mexam-se! É por uma ótima causa ;)

Eu faço questão de divulgar as atividades da Sonhar aqui no blog porque é algo que está começando a fazer parte de mim e gostaria que todos pudessem vivenciar a mesma coisa que eu pelo menos uma vez na vida.

Vocês não vão se arrepender… vão conhecer crianças maravilhosas e aprender muito com elas e com os outros voluntários!