Posts Tagged ‘californication’

h1

Seriados e Rock and Roll!

02/12/2010

Minha paixão por rock and roll e meu vício em seriados não são novidades para todos que me conhecem pelo menos um pouco. Já escrevi mais de 4 posts sobre séries aqui, acho que já deu pra perceber, né?

Essa semana recebi uma mensagem de um amigo no Twitter que dizia o seguinte: “Preciso da ajuda de alguém viciado em séries, melhor ainda, em House, pra eu matar uma curiosidade minha, você se habilita?”

Ué… que mal teria ajudar alguém sobre qualquer coisa relacionada a uma série que eu acompanho episódio por episódio, né? Claro que me “habilitei”! Aí ele:

“Episódio em que o Vogler quer ferrar com o House, bem no final, o House finge tocar piano na mesa… eis que entra o Vogler e acaba com a alegria dele ao desligar o rádio. Você sabe qual é aquela música?”

Apesar de se tratar de um episódio da 1ª temporada (e eu já estou assistindo à 7ª), eu lembrava dessa cena E da música! Pensei: “Putz, é Baba O’Riley do The Who! Que animal!”. E é claro que, antes de dar a resposta ao meu amigo, recorri ao mestre Google e… bingo! Era o mesmo episódio e a música que eu havia imaginado! Mandei pro meu amigo, que ficou impressionado por eu ter conseguido adivinhar com uma “descrição tosca” daquelas, como ele mesmo disse.

Claro que nem sempre isso acontece, mas andei pensando e eu realmente não esqueço de episódios de seriados que tocam músicas que eu gosto de verdade. Eu adoro The Who, e Baba O’Riley é um clássico, não tive como esquecer.

A cena a qual ele se referia é essa:

O vídeo está editado, pois o único que eu encontrei com a cena original não pode ser embedado. Mas é isso! :)

Este fato me inspirou a escrever um post sobre rock and roll e seriados, mostrando algumas cenas de séries que eu assisto que já tiveram um classicão no meio! Ah, e pesquisando para isso, vi que é IMPRESSIONANTE como House é puro rock and roll. Lembro de pelo menos 3 ou 4 cenas dessa série que eu gostaria de colocar nesta seleção… difícil escolher só algumas.

Vamos lá!

Read the rest of this entry ?

h1

Séries Addict! (Parte III – IV)

10/08/2010

LEIA A PARTE I – IV
LEIA A PARTE II – IV

Continuação…

  • True Blood (significa: Sangue Verdadeiro. Na verdade, True Blood é o nome do sangue sintético que os vampiros bebem para não precisarem se alimentar de sangue humano. Bizarro)

TRUE BLOOD NÃO É CREPÚSCULO!

Sério, precisava começar escrevendo assim. E para os radicais jogadores de RPG Vampiro: True Blood não é uma reprodução extremamente perfeita dos jogos de RPG. As criaturas são praticamente as mesmas, mas não com as mesmas características e/ou personalidades.

True Blood tem de tudo. História de amor, cenas ‘calientes’ de vampiros fazendo ‘amor’ (com aspas por motivos óbvios) entre si, vampiros fazendo ‘amor’ com humanos e humanos com humanos também. Tem bizarrices e criaturas freaks e todo um conceito da possível convivência entre humanos e vampiros dentro de uma sociedade que possui algo semelhante ao apartheid, na África. Pelo menos eu acho isso.

Os vampiros passam a viver entre os humanos e destroem mitos como o alho e a cruz, mas constatam (constatar ficção é dose, hein) que a prata os enfraquece e uma estaca no peito os matam. Vampiros “vivem” exclusivamente para satisfazerem seus prazeres: sangue e sexo, sexo e sangue. Existem os vampiros do mal e os vampiros do bem. Vampiros que amam humanos, vampiros que os desprezam. Existe até uma igreja anti-vampiros (isso é demais). Existem regras e julgamento para vampiros que cometem crimes. Vampiros (inclusive ‘vampiros-reis’) são obrigados a pagar imposto de renda. É filosófico o negócio.

Não tem nem como fazer um breve resumo da série porque em todo episódio acontece algo intrigante! Espero ansiosamente pelas segundas-feiras para poder baixar os novos episódios!

O que mais gosto nessa série é a coerência cronológica, os fatos históricos, a qualidade de produção e as coisas que estão implícitas… sei lá. É tão difícil comentar de uma série com tantos detalhes! Fica a dica! Assistam True Blood e acabem com esse preconceito da modinha vampiro por causa de Crepúsculo ;)

  • Californication (significa: Californicação. Acredito que seja uma mistura de Califórnia com fornicação, sei lá, ou, segundo meu amigo @lucasbittar, “Californication tem o mesmo sentido que na música do Red Hot, a transformação de tudo para o estilo californiano, drugs n’ sex”. Acho que faz mais sentido, né?)

Hank Moody é o cara. Todo homem gostaria de ser Hank Moody e toda mulher já ficou caidinha por cafajeste-fofo-e-escritor desses. Ele é todo rock ‘n roll, todo bem vestido, bom de cama, bom de lábia e tem amor no coração ainda! Que perfeição da natureza, gente.

O seriado gira em torno dos dramas de Hank, um escritor que teve sua maior obra literária transformada em um filme idiota, que tem problemas com a ex-mulher que ainda ama (e só faz cagada quando tenta reconquistá-la), com as 98473294732942 mulheres que sai por aí para se divertir (todas gatas-gostosas-novinhas-saradas), com a filha que está entrando na adolescência e é meio esquisita (sou fã dela), com a filha do atual namorado da ex-mulher, que é menor de idade e que ele teve um caso sem querer e, por isso, corre o risco de ser preso com as constantes ameaças da moça, entre outras coisas.

O seriado já está na 3ª temporada e estou esperando ansiosamente para começar a 4ª :) Todo mundo com saudade do Hank Moody! Inevitável!

  • Friends (significa: Amigos. Errrr!)

O melhor seriado que existe! Quer dizer… que existiu :(

Friends poderia ser eterno! Todos os episódios são memoráveis! Tudo me lembra algum episódio de Friends, mas até hoje nunca ri tanto num episódio quanto aquele que o Ross clareia os dentes demasiadamente e vai ‘sensualizar’ com uma garota. De repente, ela acende uma LUZ NEGRA. É DEMAIS!

Nem preciso resumir muito a história de Friends porque todo mundo já conhece. RossRachelMonicaChandlerJoePhoebe. Todos diferentes, todos engraçados, todos sensacionais! Ross ama Rachel, que é amiga da Monica, que é irmã do Ross, que é irmão da Monica, que se apaixona (e casa) pelo Chandler, que mora com o Joe, que é um ator amador e todos são amigos da Phoebe, a cantora esquisita de Smelly Cat.

Tudo acontece em Nova York, no café Central Perk, nos apartamentos da Monica e da Rachel, do Chandler e do Joe e do Ross. Da Phoebe… não.

What else? Ah… assistam Friends!

Até meu amigo rebelde-sem-causa que nunca liga a TV confessou pra mim que adora Friends. É UNÂNIME!

CONTINUA ;)